Veja aLguns tratamentos que realizamos

1. Osteopatia

Osteopatia é uma técnica, na qual o profissional tem uma visão diferenciada ao avaliar o paciente, procurando as correlações musculares, orgânicas, viscerais e cranianas que podem estar afetando o estado físico do paciente, gerando dores, desconforto ou dificuldades orgânicas. Depois de uma avaliação criteriosa, são traçadas metas de tratamento. O curso de especialização tem duração de cinco anos.

1.1. Osteopatia Estrutural - essa técnica tem por objetivo colocar as estruturas ósseas de todo corpo humano (vértebras, bacia, joelho, ombro, ossos do pé e da mão) na sua posição anatômica, exigindo do profissional connhecimento técnico das manobras e, também, experiência.

1.2. Osteopatia Craniana - essa técnica posiciona os ossos do crânio, harmonizando-os, sendo a sua base o osso esfenóide, que é o principal osso a ser examinado. Na visão osteopática, uma alteração craniana, por mau posicionamento de uma de suas articulações, pode ocasionar disfunção funcional em várias áreas do corpo.

1.3. Osteopatia Visceral – nesse tratamento de manipulação visceral, o osteopata, por meio de uma avaliação, pode detectar um mau funcionamento biomecânico, ou mesmo uma disfunção por mau posicionamento de um órgão ou vísceras. Este pode ser causado por aderências e tensões fasciais e, por intermédio de manobras específicas, o osteopata consegue harmonizar e restabelecer o funcionamento normal do órgão.

Cerca de 30% dos procedimentos de Osteopatia são de manipulação, isto é, quando o osteopata realiza uma técnica para posicionar as articulações por meio de alavancas; os outros 70% são manobras sutis, bem suaves, que visam ao alongamento e ao fortalecimento dos músculos, para reestabelecer suas funções .

As técnicas são muito utilizadas em gestantes, crianças, recém-nascidos, atletas de alto rendimento, pessoas sedentárias e pessoas idosas. Tudo isso é possível devido ao leque de possibilidades técnicas dentro da Osteopatia.

  • Osteopatia para o Joelho

2. Traumato-Ortopedia Funcional

É uma especialização dentro da Fisioterapia que capacita o fisioterapeuta a trabalhar com o paciente que tem problemas traumato-ortopédicos, utilizando recursos como a terapia manual, a Eletroterapia (vários tipos de correntes elétricas), a Termoterapia (tratamento com vários tipos de temperaturas, seja ele frio ou calor), a Fototerapia (tratamento com luz, como infravermelho, entre outros), a Mecanoterapia (tratamento com aparelhos de musculação) e a Cinesioterapia (tratamento por meio dos movimentos). Mediante uma avaliação traumato-ortopédica Funcional serão verificados quais os recursos terapêuticos deverão ser utilizados no paciente.

  • Tratamento
    Tratamento de Termoterapia para tornozelo
  • Mecanoterapia
  • Tratamento com Alongamento
  • Tratamento com Crioterapia
  • Fisioterapia / Tratamento de Mecanoterapia
  • Trabalho Proprioceptivo
  • Mecanoterapia e Cinesioterapia
  • Termoterapia Infravermelho

3. Massoterapia

É uma técnica da Fisioterapia muito utilizada na Fisio Lima Center, antes de qualquer abordagem de tratamento, não só para relaxar o paciente, mas, principalmente, para avaliar seu estado físico e energético, com a análise das tensões, das contraturas e das aderências, preparando o paciente para o tratamento que deverá ser feito, seja ele de Fisioterapia, Osteopatia, Acupuntura ou Liberação Somato-emocional. Essa técnica também é muito utilizada, tendo bons resultados, em atletas.

4. Reflexologia dos Pés

É uma técnica que atua em pontos energéticos dos pés do paciente, realizando estímulos para atingir áreas reflexas à distância pelo corpo, sendo muito utilizada no Japão, na China e na Índia. Além de relaxar a musculatura plantar e, também, todo o paciente, tem a capacidade de equilibrar, energeticamente, dores musculares, mal-estar ou doenças em qualquer lugar do corpo.

             TécnicaS de Reflexologia utilizadas em atletas

5. Acupuntura

É uma técnica da Medicina Chinesa que já existia há três mil e cem anos antes de Cristo, e era praticada por homens da caverna. Em escavações nas cavernas da China e da Índia, foram encontrados os materiais de Acupuntura que eram utilizados pelos homens, tais como: espinhas de peixe e espinhos de árvore, os quais serviam como as agulhas para os pontos de Acupuntura.

A técnica trata vários problemas orgânicos, com o equilíbrio da energia que circula pelo nosso corpo, através dos meridianos (canais de energia). Na Acupuntura 365 pontos são considerados principais dentre os 1500 espalhados pelo corpo nos trajetos destes meridianos. A utilização destes pontos está baseada nos cinco elementos da natureza, que estão relacionados ao yin (órgãos) que representam as nossas emoções: Fogo (alegria, espiritualidade e paixão), Terra (pensamentos repetitivos, pensamentos fixos), Metal (tristeza, melancolia, choro e lamentação), Água (superação, vontade e garra) e Madeira (raiva, ódio e rancor), sendo estes elementos acoplados às cinco vísceras (yang).

A acupuntura, atualmente, pode ser utilizada com agulhas, ou podem ser substituídas, para aqueles que têm medo destas, por moxa, laser, sementes cristais ou digitopressão.

             Tramento com Acupuntura em Atletas na India
  • Acupuntura para idosos / Paciente com 106 anos de idade fazendo Acupuntura
  • Acupuntura no parto
    Objetivos da Acupuntura no parto:

    1- Para tirar dor / 2- Diminuição do sangramento / 3- Aumentar dilatação pélvica / 4- Aumentar ou diminuir o numero de contrações / 5- Acalma e relaxa.

    Existem vários pontos de Acupuntura para diversas situações apresentadas durante o parto.


6. QUIROACUPUNTURA

É uma técnica de Acupuntura desenvolvida na Coreia, chamada Suji Tim, na qual os pontos da Acupuntura Tradicional Chinesa são todos representados na palma da mão do paciente, por meio de um pequeno sistema. Estes pontos são ativados com agulhas próprias para Quiroacupuntura, que são bem pequenas, com materiais próprios para estimular os pontos, ou por pressão com os dedos do fisiotearapeuta e acupunturista. A resposta no tratamento e a recuperação são mais rápidas do que na Acupuntura Tradicional. A técnica funciona bem para atletas que esperam resultados rápidos para estar de volta às competições, aos seus treinos, ou em empresários que necessitam viajar a negócios e não podem perder tempo ou adiar reuniões.

Quiroacupuntura - Suji Tim Utilizado em Atletas




7. TERAPIA CRÂNIO SACRO

É uma técnica fascinante, tanto para o paciente, quanto para o terapeuta que a realiza. Foi desenvolvida pelo americano, médico e osteopata, Dr. John E. Apledger. Ele, por não ter resposta de uma alteração de seu paciente, começou a estudar Osteopatia para aprender a manipular os ossos cranianos, a fim de resolver as alterações geradas pelo mau posicionamento das suas articulações, as quais ocasionavam problemas musculares pelo corpo. Seus estudos se direcionaram para as meninges. O terapeuta, com a mão no osso occipital, acompanha a pulsação craniana, avalia sua frequência, intensidade e, também, diversas características que mostram como o paciente se encontra com relação a sua saúde e sua situação emocional, proporcionando ao terapeuta o trabalho de um órgão específico ou a regularização da pulsação craniana. Com essa técnica pode-se tratar diversas patologias e, dessa forma, o corpo do paciente realiza as correções que ele mesmo necessita para sua cura. É muito comum o paciente que busca tratamento para resolver um determinado problema, observar que várias outras disfunções orgânicas que ele tinha há anos são, também, resolvidas nesse mesmo tratamento. Os pacientes sentem-se muito bem depois da sessão de terapia Crânio Sacro. Podem ser tratados, com essa terapia, recém-nascidos, crianças de várias idades, adolescentes, adultos, como mulheres grávidas, e idosos para as diversas dis-funções do corpo.



8. Liberação Somato-Emocional

É uma técnica desenvolvida a partir da terapia Crânio Sacro. O médico John E. Apledger, após a descoberta da terapia Crânio Sacro, aprofundou ainda mais seus estudos e percebeu que o entendimento e as correções das pulsações cranianas levavam à liberação de todas as emoções registradas no corpo, desenvolvendo-se por meio dos movimentos do inconsciente, que retiravam os traumas registrados. Nessa técnica, o mecanismo de autocura faz as correções necessárias.

John E. Apledger escreveu alguns livros sobre o assunto, entre eles Terapia Craniossacral e Liberação Somato-emocional: decifrando a Linguagem da Vida.

    Liberação Somato-Emocional


9. Técnica do Gancho (Miofribrôlise Percutânea)

É uma técnica que, por meio de um gancho apropriado, ajuda a retirar o acúmulo de fibrose do tecido e a liberar aderência, os quais dificultam o movimento muscular. Esses tecidos presos causam alteração na biomecânica do paciente, levando à limitação da sua capacidade motora e gerando sintomatologia dolorosa ou desconforto. Tal técnica é muito utilizada antes dos trabalhos traumato-ortopédicos ou osteopáticos, deixando a musculatura em condições melhores para responder às diversas solicitações dentro do tratamento ou às exigências funcionais do corpo.




10. GUA SHA

É uma técnica milenar, que significa em Chinês “raspa energia perversa”. É a forma como o chinês vê o tratamento de uma área lesionada, pois, para ele, em um local com pouca energia ou uma energia estagnada, o organismo não tem força para reagir e melhorar o segmento corporal lesionado. O objetivo é fazer com que a energia circule, deixando que o organismo recupere, espontaneamente, depois de restabelecido, o equilíbrio energético.

11. RPG – Reeducação Postural Global

É uma terapia manual criada na França e elaborada no Brasil na década de 80, cujo objetivo é reeducar o paciente na sua postura de forma global, por meio do posicionamento correto e do alongamento associado à respiração, eliminando, assim, tensões e abrindo espaços articulares da coluna, prevenindo alterações e desequilíbrios musculoesqueléticos, por intermédio de um acompanhamento direto do fisioterapeuta, o qual oferece ao paciente uma conscientização de seu corpo.


12. QUIROPRAXIA

É uma técnica muito utilizada nos Estados Unidos e no Canadá, e visa ao posicionamento das estruturas ósseas, estabelecendo as funções do sistema neuromusculoesquelético. São utilizadas manipulações vertebrais, realizando manobras, as quais são exercidas com movimentos firmes, precisos e concisos, em direção aos vetores que reposicionam a estrutura óssea no seu lugar anatômico, retirando compressões neurais que geram disfunções em várias partes do corpo.


13. Sei Tai com Martelo

É uma técnica oriental que tem o objetivo de posicionar as articulações no seu lugar anatômico, restabelecendo suas funções, a fim de evitar que gerem no corpo compensações musculares, e que, com isso, levem a distensões, contraturas e dores. O Sei Tai com Martelo surgiu a partir do Sei Tai, no qual o terapeuta utiliza vários materiais de madeira com borracha, adaptados de acordo com os contornos anatômicos a serem tratados. A técnica cria uma ressonância interna, de acordo com as batidas provocadas pelo terapeuta, que liberam as aderências no tecido adjacente. O procedimento não dói, apesar da aparência rústica dos seus materiais. Após a utilização da técnica com o martelo, com a frequência e a força adequada, o paciente, rapidamente, sente seus benefícios.

14. Conceito Mulligan

Desenvolvido pelo Dr. Brian Mulligan na década de 80, é uma terapia manual com movimentos suaves oscilatórios que visam ao reposicionamento das articulações, restabelecendo suas funções. É muito utilizada em pacientes que têm medo da manipulação, a qual exerce movimentos mais amplos e que são utilizados na Osteopatia e na Quiropraxia. Por meio dessa técnica, pode-se trabalhar, seguramente, com pessoas idosas, gestantes no final da gravidez e pacientes com quadro álgico intenso. Mediante a uma avaliação detalhada, o fisioterapeuta verifica se o paciente tem medo de ser manipulado e quais são as suas condições físicas. A partir dessas informações, elege a melhor abordagem terapêutica a ser utilizada naquele momento.

  •          Técnica com Conceito Mulligan Para tratamento do Joelho

15. Pilates

Foi desenvolvido pelo alemão Josep Pilates, na década de 20. É um conjunto de e-xercícios com bola, bastões e aparelhos especiais, que utilizam molas com carga, com o objetivo de aumentar flexibilidade, tônus e força muscular, além de trabalhar a capacidade respiratória. A técnica pode ser utilizada por atletas, pessoas sedentárias, pessoas jovens, idosos e mulheres grávidas. O método é constituído por 500 exercícios, utilizados com a finalidade de desenvolver o corpo de uma forma global, e pode ser combinado com as demais técnicas.

  • Pilates com Bola

16. Bandagem Funcional

É uma técnica que utiliza faixa elástica aplicada sobre a pele, com o objetivo resta-belecer a estabilidade mecânica, ajudando a retirar a sobrecarga no tecido, sem inibir a sua função muscular. Atualmente, é muito usada por atletas, devido aos seus benefícios na manutenção da força muscular e pelo desempenho dos músculos lesionados.

  • Bandagem Funcional

17. BambuTerapia

É uma técnica criada pelo Francês Gil Amsallem, e, por meio de movimentos específicos, que promovem relaxamento muscular e drenagem linfática, estimula o retorno venoso e ativa a circulação sanguínea. Pode ser usada para realizar massagem com o poder que a energia do bambu oferece. Diversos bambus e de vários tamanhos são utilizados; alguns são bem pequenos para o tratamento da face, na área estética. A bambuterapia é muito aplicada em atletas, que por terem sua musculatura muito rígida e tensa, a sentem mais solta e relaxada durante o tratamento.

  • Bambúterapia para tratar tensões musculares

18. Moxa

É uma técnica da medicina chinesa que tem o mesmo princípio da Acupuntura, ba-seando-se nos cinco elementos. O moxabustão é utilizado sobre os pontos e meridianos, podendo fazer uma varredura na área lesionada e alcançar excelentes resultados. Na sua composição encontra-se a erva Artemísia, que tem a propriedade de equilibrar, retirando a estagnação da energia, tanto profunda, com o moxabustão, ou superficial, com o moxa bastonete.

  • Moxa bastonete
  • Técnica com Moxa sem fumaça

19. Ventosa

É uma técnica da Medicina Chinesa, que possui diversos copos com tamanhos variados, os quais facilitam a utilização em diversos contornos anatômicos do corpo. É utilizada, ainda, uma bomba, que realiza uma sucção, puxando a pele do paciente. O objetivo desse tratamento é fazer com que a área lesionada tenha maior fluxo e energia, a fim de que o tecido tenha condições de se recuperar rapidamente. A ventosa também é utilizada para soltar aderências de áreas lesionadas, e vários procedimentos podem ser realizados dentro dessa abordagem de tratamento.

  • Ventosa deslizante

19.1 Na estética

Na estética, a ventosaterapia é muito utilizada na redução de celulite e gordura localizada, através de ativação da circulação sanguínea e linfática, diminuindo a retenção de líquidos no organismo feminino.

  • Contraindicações e efeitos: O método não apresenta efeito colateral, mas é contrain-dicado em caso de suspeitas de hemorragias, de qualquer natureza, de gestantes acima de sete meses, em pacientes com dermatites, psoríase, micoses, cortes e ferimentos recentes, insuficiência cardíaca de hipertensão e quadros viróticos. Por isso, deve-se fazer uma avaliação e uma orientação prévia ao paciente para que não se assuste com os hematomas que podem ser gerados com a aplicação da técnica.

    É necessário orientar o paciente para que ele, em parceria com o tratamento, tenha controle da alimentação e beba bastante água, visando a auxiliar a fabricação de sangue com qualidade. A ventosa associada com a Acupuntura, moxabustão, alimentação natural, ou outras terapias favorece ainda mais o tratamento.